Topics quentes fechar

Magnata de Hong Kong não tem relação com caso que afeta Biden, afirma conselheiro

Um conselheiro do magnata de Hong Kong Jimmy Lai pediu demissão depois de admitir que ajudou a financiar uma questão que envolve o filho de Joe Biden
Crédito: AFP/Arquivos

Magnata de Hong Kong Jimmy Lai (Crédito: AFP/Arquivos)

Um conselheiro do magnata pró-democracia de Hong Kong Jimmy Lai pediu demissão depois de admitir que ajudou a financiar uma questão polêmica que envolve o filho de Joe Biden com a China, e afirmou que o empresário não teve conhecimento da questão.

Um documento de 64 páginas, assinado por um autor fictício, circulou na internet e foi utilizado por partidários do presidente americano Donald Trump para tentar desacreditar o candidato democrata, ao afirmar que seu filho tinha relações comerciais na China.

+ Trump e Biden vão a estados-chave dos EUA no fim de semana pré-eleições+ EUA: Walmart remove armas e munições das lojas antes das eleições

As investigações iniciadas nos últimos dias provocaram muitas perguntas sobre a origem do documento e sua veracidade.

Em uma série de tuítes no fim de semana, Lai afirmou que seu conselheiro Mark Simon, muito crítico de Biden, havia “trabalhado no projeto”.

“Sei que é difícil acreditar, mas eu não sabia de nada. E minha integridade é afetada agora”, completou Lai.

Simon, que pediu demissão no fim de semana, afirmou neste domingo, em e-mails enviados à AFP, que agiu por conta própria para financiar algumas investigações que serviram para elaborar o projeto.

“O Apple Daily não tem nada a ver com isto, Lai tampouco”, explicou, ao citar o nome do tabloide pró-democracia de Hong Kong que pertence a Lai.

Na sexta-feira, o canal americano NBC divulgou uma investigação que destacava as muitas perguntas sobre a identidade e as fontes do documento de 64 páginas.

Por exemplo, a emissora descobriu que a pessoa que era apresentada como seu autor, um suposto analista suíço chamado Martin Aspen, não existia, que sua identidade foi inventada e sua foto produzida por softwares.

O relatório teria sido “encomendado pelo Apple Daily”, de acordo com a NBC, que citou um professor universitário da Fulbright University Vietnam, Christopher Balding.

O tabloide e Simon negaram as acusações.

Lai, de 71 anos, é um dos maiores adversários do governo chinês por seu compromisso com o movimento pró-democracia. Elogia Trump por sua vontade de opor-se abertamente a Pequim.

Veja também + Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial

+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”

+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela + Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev + iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA + T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil + Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

Shotes semelhantes
Shotes mais populares dessa semana