Topics quentes fechar

Central do Lyon é fanático pelo... FC Porto

Central do Lyon é fanático pelo... FC Porto  A Bola

LYON - Jerónimo Silva é o pai de Damien da Silva, central de 33 anos com carreira consolidada em clubes como Niort, Chateauroux, Rouen, Clermont, Caen e Rennes e formação feita no Bordéus. O defesa chegou esta época ao histórico Lyon, tendo oportunidade de se cruzar com a equipa do coração, o FC Porto, fazendo valer as raízes portuguesas, que estão na freguesia de Oliveira de Santa Maria, concelho de Famalicão. Depois de ter ficado no banco no Dragão, situação que o deixou particularmente triste, Damien espera oportunidade de defrontar os dragões no estádio Groupama.

«Espero que o Lyon ganhe e o Damien jogue. Era muito bom para ele, entrou alguns minutos com o Rennes no segundo tempo. A defesa esteve um pouco em baixo, pode ser que seja opção. Era muito importante para ele poder defrontar o FC Porto. Ficou triste por não ter jogado a primeira mão. Noutros jogos não se incomoda tanto, mas este tinha ingredientes especiais», regista Jerónimo, a fundamental influência no portismo do filho, já nascido em França.

«Desde pequenino só vê FC Porto, sempre pendente dos resultados, a procurar ver os jogos, a colecionar camisolas do FC Porto e outros equipamentos. E ainda continua a tê-los e a procurá-los. No Rennes pediu a um colega maliano que trouxesse a camisola do Marega. E assim foi. Entretanto ofereceu-me a do Marega porque tem muitas outras do FC Porto», explica Jerónimo, também indefetível dos dragões.

«Fui eu que lhe transmiti isso. Os meus irmãos são do Sporting e Benfica, tentaram puxá-lo mas não conseguiram, ficou sempre do meu lado. Nem posso classificar como ele adoraria jogar no FC Porto!», argumenta Jerónimo, reconhecendo que o filho está numa boa altura de conhecer melhor o País do pai.

«Está em final de carreira com 33 anos. Acho que acabava em beleza se pudesse ainda jogar em Portugal num bom clube. Não falo só dos grandes, um SC Braga ou V. Guimarães seriam interessantes, até porque o deixavam perto da casa dos avós. Mas se fosse o FC Porto era a melhor coisa que lhe podia acontecer», projeta Jerónimo Silva, desfiando os ídolos de Damien.

«O Pepe é a grande referência dele, já o era da primeira fase no FC Porto. Ele estava em Portugal com intenções de caçar a camisola mas acho que não foi possível por causa do azar do Pepe no jogo. Mas se puder vai trocar desta vez», garante Jerónimo, contando ainda que sempre que visita Portugal o jogador não dispensa «um bacalhau à Brás».

Shotes semelhantes