Topics quentes fechar

Análise: discussão no Flamengo sobre técnico e arbitragem é não se aprofundar no que interessa

Foco na Libertadores faz o clube empurrar os problemas com a barriga

É possível ver mais um tropeço do Flamengo na caminhada já sem forças no Brasileiro por dois ângulos claros: o da arbitragem, que notadamente prejudicou a equipe com um pênalti não marcado e um impedimento mal assinalado. E o do time em campo, que apesar dos desfalques, não conseguiu superar a Chapecoense virtualmente rebaixada, nem quando teve um jogador a mais no segundo tempo. E vem em queda livre nas últimas semanas em termos de desempenho.

Bola de Cristal:Ferramenta do GLOBO mostra chances de título, risco de queda e outros dados do seu time

Mas para analisar a situação real do trabalho do técnico Renato Gaúcho e do futebol do clube como um todo é preciso ir mais fundo. E a urgência do futebol brasileiro, com uma decisão de Libertadores em menos de três semanas, só permite que se fique na superfície dos problemas que um jogo aponta. E, também, nas soluções inerentes aos resultados. Basta empurrar tudo com a barriga.

O empate em 2 a 2 deixa o rubro-negro 11 pontos atrás do Atlético-MG, que tem um jogo a mais. Segundo o Departamento de Matemática da UFMG, que fornece os dados para a Bola de Cristal do Brasileiro, no site do GLOBO, as chances de título são de 1,3%. Já o time mineiro pulou para 96,6%.

“É um crime o que a arbitragem está fazendo com o Flamengo. Isso que aconteceu aqui na Arena Condá é criminoso. Criminoso! Gaciba, eu quero ver você falar sobre esses lances”, afirmou o diretor Bruno Spindel, do Flamengo, ao canal FlaZoeiro, cobrando posição do chefe de arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba.

Foto Anterior Proxima Foto

Foi o único posiciomamento mais forte de uma diretoria que se mantém calada, pois sabe que é preciso se concentrar no jogo do ano contra o Palmeiras, pela final da Libertadores. E cientes de que os temas superficiais são a regra e guiados por resultados, o título pode atenuar todo o cenário. Hoje, a realidade é que há um planejamento claro para deixar o Brasileiro como segunda opção. Mas a diretoria eleita para ser campeã de tudo não pode admitir isso publicamente. Também não há ninguém para dar explicações sobre o questionado trabalho da comissão técnica em uma temporada com muitas lesões. Todas as responsabilidades são direcionadas à CBF, a organizadora. E por fim, mas não menos importante: debate-se pouco como a gestão do futebol apostou em um modelo baseado em contratações e mais contratações, de técnicos e atletas. E não em um perfil, uma filosofia de trabalho. Deu errado? Troca o técnico. É o que se pede mais uma vez.

Logo, foi sobre o técnico Renato Gaúcho que ecoaram as vaias e xingamentos da torcida presente na Arena Condá. O Flamengo, ainda que sem Arrascaeta, tinha a linha de frente completa, com Bruno Henrique e Gabigol. Só que pecou novamente na criação para municiar os atacantes. O camisa 9 foi quem deu duas assistências para os gols de Matheuzinho e Michael. Mas ao não conseguir fechar espaços nem se manter com a bola, o time de Renato deixava sua defesa, quase toda reserva, vulnerável. Uma transição defensiva pavorosa para conter o frágil adversário.

Mexidas de Renato

O lance isolado de Matheuzinho que abriu o placar foi mero acaso. O lateral falhou nas jogadas em suas costas da Chapecoense. A virada veio nos pés de Kaio Nunes, mas também nas mãos do goleiro Gabriel Batista, outro reserva em campo. Sem Andreas, suspenso, o meio-campo formado por Arão e João Gomes nem marcou nem criou. Estava acéfalo. Everton Ribeiro não foi nem sombra de outrora e acabou o jogo expulso. Gabigol ainda achou lindo e raro passe para Michael. Mas a bagunça em campo aumentava conforme o tempo passava. Renato Gaúcho repetiu na coletiva que não há tempo para treinar, que os jogadores estão esgotados, que não se repete o time, só se joga, mas ninguém liga.

— Não adianta eu falar que estamos jogando a cada três dias que vão dizer que é desculpa. Mas a realidade é essa. O desgaste é muito grande. Não temos tempo para treinar. Mudamos peças porque os jogadores estão esgotados. Dois jogadores nem deviam jogar hoje e estamos arriscando até perder para o dia 27. São várias cabeças aqui pensando no que é melhor, mas o torcedor pode ficar tranquilo que no dia 27 estaremos inteiros para a decisão — afirmou Renato na coletiva.

Foto Anterior Proxima Foto

Renato Gaúcho faz o "V" da vitória em seu carro após o treino do Botafogo Foto: Arquivo O Globo / Agência O Globo - 12/05/1992
Renato Gaúcho faz o "V" da vitória em seu carro após o treino do Botafogo Foto: Arquivo O Globo / Agência O Globo - 12/05/1992
O atacante Renato Portaluppi passa por defensor do Santa Cruz, em partida válida pela Copa União de 1987. O placar: Flamengo 3 X 1 Santa Cruz Foto: Hipólito Pereira / Agência O Globo - 22/11/1987
O atacante Renato Portaluppi passa por defensor do Santa Cruz, em partida válida pela Copa União de 1987. O placar: Flamengo 3 X 1 Santa Cruz Foto: Hipólito Pereira / Agência O Globo - 22/11/1987
Renato Gaúcho chega sorridente para treino do Flamengo Foto: Hipólito Pereira / Agência O Globo - 28/07/1987
Renato Gaúcho chega sorridente para treino do Flamengo Foto: Hipólito Pereira / Agência O Globo - 28/07/1987
Renato Gaúcho durante treino do Flamengo em 1988 Foto: Otávio Magalhães / Agência O Globo - 03/03/1988
Renato Gaúcho durante treino do Flamengo em 1988 Foto: Otávio Magalhães / Agência O Globo - 03/03/1988
Renato Gaúcho comemora com o goleiro Welerson o título estadual conquistado sobre o Flamengo com o lendário gol de barriga Foto: Arquivo / Agência O Globo - 25/06/1995
Renato Gaúcho comemora com o goleiro Welerson o título estadual conquistado sobre o Flamengo com o lendário gol de barriga Foto: Arquivo / Agência O Globo - 25/06/1995
Renato Gaúcho entrega camisa do Fluminense para a apresentadora Xuxa Foto: Arquivo O Globo / Agência O Globo - 23/09/1996
Renato Gaúcho entrega camisa do Fluminense para a apresentadora Xuxa Foto: Arquivo O Globo / Agência O Globo - 23/09/1996
Renato Gaúcho domina bola durante partida do Brasileirão de 1997 Foto: Hipólito Pereira / Agência O Globo - 20/09/1997
Renato Gaúcho domina bola durante partida do Brasileirão de 1997 Foto: Hipólito Pereira / Agência O Globo - 20/09/1997
Renato Gaúcho comandou o Bangu em 1999 Foto: Pércio Campos / Agência O Globo - 03/03/1999
Renato Gaúcho comandou o Bangu em 1999 Foto: Pércio Campos / Agência O Globo - 03/03/1999
Renato Gaúcho posa com bola antes do treino do Madureira Foto: Hipólito Pereira / Agência O Globo - 26/01/2001
Renato Gaúcho posa com bola antes do treino do Madureira Foto: Hipólito Pereira / Agência O Globo - 26/01/2001
Renato Gaúcho conversa com o jogador Beto durante treino do Flu Foto: Hipólito Pereira / Agência O Globo - 09/09/2002
Renato Gaúcho conversa com o jogador Beto durante treino do Flu Foto: Hipólito Pereira / Agência O Globo - 09/09/2002
Renato Gaúcho na praia de Ipanema Foto: Guilherme Pinto / Agência O Globo - 17/03/2003
Renato Gaúcho na praia de Ipanema Foto: Guilherme Pinto / Agência O Globo - 17/03/2003
Romário conversa com Renato durante treino do Vasco Foto: Fernando Maia / Agência O Globo - 14/03/2006
Romário conversa com Renato durante treino do Vasco Foto: Fernando Maia / Agência O Globo - 14/03/2006
Renato Gaúcho orienta Edmundo, Leandro Amaral e Eduardo Luiz durante treino do Vasco, em São Januário Foto: Ivo Gonzalez / Agência O Globo - 26/09/2008
Renato Gaúcho orienta Edmundo, Leandro Amaral e Eduardo Luiz durante treino do Vasco, em São Januário Foto: Ivo Gonzalez / Agência O Globo - 26/09/2008
Treino do Fluminense nas Laranjeiras sob o comando do técnico Renato Gaúcho Foto: Jorge William / Agência O Globo - 01/06/2007
Treino do Fluminense nas Laranjeiras sob o comando do técnico Renato Gaúcho Foto: Jorge William / Agência O Globo - 01/06/2007
Renato Gaúcho teve Valdir Espinosa como auxiliar técnico no Fluminense Foto: Jorge William / Agência O Globo - 04/08/2009
Renato Gaúcho teve Valdir Espinosa como auxiliar técnico no Fluminense Foto: Jorge William / Agência O Globo - 04/08/2009
Renato Gaúcho de férias no Rio em 2017 Foto: Marluci Martins / Agência O Globo
Renato Gaúcho de férias no Rio em 2017 Foto: Marluci Martins / Agência O Globo
Renato Gaúcho jogou o Mundialito de Futevôlei 4x4, em 2013, realizado em Copacabana Foto: Divulgação
Renato Gaúcho jogou o Mundialito de Futevôlei 4x4, em 2013, realizado em Copacabana Foto: Divulgação
Renato Gaúcho jogou o Mundialito de Futevôlei 4x4, em 2013, realizado em Copacabana Foto: Arquivo O Globo - 08/03/2013
Renato Gaúcho jogou o Mundialito de Futevôlei 4x4, em 2013, realizado em Copacabana Foto: Arquivo O Globo - 08/03/2013
Renato Gaúcho visita Arena do Grêmio depois de ser anunciado como técnico do time para a temporada de 2013 Foto: LUCAS UEBEL / Agência O Globo - 25/07/2013
Renato Gaúcho visita Arena do Grêmio depois de ser anunciado como técnico do time para a temporada de 2013 Foto: LUCAS UEBEL / Agência O Globo - 25/07/2013
O primeiro título de Renato Gaúcho como técnico do Grêmio foi a Copa do Brasil conquistada sobre o Atlético-MG, em 2016. O tricolor vendeu o time de Minas Gerais por 4 x 2 no placar acumulado. O jogo da final, na casa do adversário, terminou empatado em 1 a 1 Foto: Lucas Uebel / Lucas Uebel/Gremio FBPA
O primeiro título de Renato Gaúcho como técnico do Grêmio foi a Copa do Brasil conquistada sobre o Atlético-MG, em 2016. O tricolor vendeu o time de Minas Gerais por 4 x 2 no placar acumulado. O jogo da final, na casa do adversário, terminou empatado em 1 a 1 Foto: Lucas Uebel / Lucas Uebel/Gremio FBPA
Renato Gaúcho é erguido pelos comandados depois de conquistar a Libertadores de 2017. Na sequência ele foi vice-campeão mundial e campeão da Recopa Foto: EITAN ABRAMOVICH / AFP
Renato Gaúcho é erguido pelos comandados depois de conquistar a Libertadores de 2017. Na sequência ele foi vice-campeão mundial e campeão da Recopa Foto: EITAN ABRAMOVICH / AFP
Renato carrega troféu da Recopa 2018, conquistada nos pênaltis: 5 x 4, depois de um placar acumulado de 1 x 1, sobre o Independiente, da Argentina Foto: Lucas Uebel / Lucas Uebel/Gremio FBPA
Renato carrega troféu da Recopa 2018, conquistada nos pênaltis: 5 x 4, depois de um placar acumulado de 1 x 1, sobre o Independiente, da Argentina Foto: Lucas Uebel / Lucas Uebel/Gremio FBPA
Com uma goleada de 6 a 0 sobre o Avenida, Renato Gaúcho conquistou, em 2019, a Recopa Gaúcha Foto: Max Peixoto / DiaEsportivo
Com uma goleada de 6 a 0 sobre o Avenida, Renato Gaúcho conquistou, em 2019, a Recopa Gaúcha Foto: Max Peixoto / DiaEsportivo
O primeiro título do tri estadual saiu em 2018, depois de conquistar a Recopa Foto: Lucas Uebel / Lucas Uebel/Gremio FBPA
O primeiro título do tri estadual saiu em 2018, depois de conquistar a Recopa Foto: Lucas Uebel / Lucas Uebel/Gremio FBPA
Renato ergue a taça de campeão gaúcho em 2019 Foto: Lucas Uebel / Lucas Uebel/Gremio FBPA
Renato ergue a taça de campeão gaúcho em 2019 Foto: Lucas Uebel / Lucas Uebel/Gremio FBPA
Com medalha no peito e ao lado do troféu, o ex-técnico Renato Gaúcho comemora o tricampeonato gaúcho, conquistado em 2020 Foto: Lucas Uebel / Lucas Uebel/Gremio FBPA
Com medalha no peito e ao lado do troféu, o ex-técnico Renato Gaúcho comemora o tricampeonato gaúcho, conquistado em 2020 Foto: Lucas Uebel / Lucas Uebel/Gremio FBPA

As mexidas de Renato contra um time recuado acumularam atacantes e apostaram nos cruzamentos. Só que pararam no goleiro Keiller, nos erros de passes de um time desentrosado e em um time sem pernas, dependente do talento de seus titulares todos juntos. E aí se criou um outro gatilho de esperança. De que, no dia 27, o Flamengo que tenta não deixar um elenco em frangalhos, chegará na decisão com seus 11 heróis inspirados, independentes de treinador, e o possível mas já improvável tricampeonato da América vai acalmar os corações rubro-negros. Pois torcedor é paixão, e como tal sem obrigação de se aprofundar. A diretoria, por sua vez, conta com isso e pensa na eleição que no dia 4 pode reeleger o presidente Rodolfo Landim.

"Eleições no Flamengo com data definida: 4/12/21, sábado, 8:00 às 21:00. Vamos reeleger Rodolfo Landim e o grupo responsável pela atual gestão do clube", escreveu no Twitter o vice de relações externas Luiz Eduardo Baptista, o Bap, poucas horas antes do empate com a Chapecoense.

MÓDULO DE PODCASTS PARA MATÉRIAS 

Shotes semelhantes