Topics quentes fechar

Petistas veem apoio velado a Lula em nota de FHC

Sem citar tucano, presidenciável diz que todo apoio é bem-vindo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse que fica "feliz e agradecido" com os apoios que vem recebendo na reta final das eleições no mesmo dia em que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) divulgou nota pedindo voto em favor de candidatos que defendam as instituições, a ciência e a diversidade, em recado velado contra a reeleição de Jair Bolsonaro (PL).

Na nota antecipada pela coluna Painel, da Folha, o tucano não recomenda o voto em nenhum candidato e não cita Bolsonaro nominalmente.

"Todo o apoio que vier para a gente levar essa eleição logo, eu acho que é melhor para todo mundo. Agradeço as pessoas que estão demonstrando confiança agora. Fico feliz, obviamente, agradecido, e espero que mais gente saiba o que está acontecendo no Brasil e que mais gente se defina", afirmou o petista nesta quinta-feira (22).

Segundo Lula, a sua chapa, com o ex-governador Geraldo Alckmin (PSB) como vice, é "efetivamente a chapa que pode ser eleita e recuperar o país".

Aliados do ex-presidente petista comemoraram a nota de FHC.

Coordenador de programa de Lula, Aloizio Mercadante afirmou que "para bom entendedor, meia palavra basta".

Coordenador de finanças da campanha de Lula, Márcio Macedo disse ter interpretado o post divulgado nas redes sociais do tucano como uma manifestação de apoio a Lula. Segundo Macedo, a publicação de FHC descreve a trajetória e o significado da candidatura do petista.

Na postagem, FHC pediu que eleitores votem "em quem tem compromisso com o combate à pobreza e à desigualdade, defende direitos iguais para todos independentemente da raça, gênero e orientação sexual, se orgulha da diversidade cultural da nação brasileira, valoriza a educação e a ciência e está empenhado na preservação de nosso patrimônio ambiental, no fortalecimento das instituições que asseguram nossas liberdades e no restabelecimento do papel histórico do Brasil no cenário internacional".

Para Macedo, "ali está a história de Lula". Na opinião do tesoureiro da campanha petista, FHC foi, no entanto, respeitoso com o PSDB, que apoia formalmente a candidatura da senadora Simone Tebet (MDB). Por isso, FHC não teria citado o nome de Lula.

Coordenador de comunicação da campanha petista, o prefeito de Araraquara, Edinho Silva, diz que "a manifestação do presidente Fernando Henrique Cardoso é coerente com a sua história de vida e com o seu legado".

Para Edinho, a nota é muito boa. "Nunca foi tão importante a unidade dos democratas na defesa do Brasil. No dia 2, o nosso povo terá que fazer a escolha entre o Brasil moderno ou a barbárie, entre civilidade ou fascismo, em um momento histórico como esse não cabe omissão", disse Edinho Silva.

Desde a semana passada, petistas esperavam uma manifestação de apoio de FHC. Segundo aliados do tucano, emissários de Lula chegaram a solicitar um encontro com o tucano. Mas não foi possível viabilizar essa cobiçada fotografia.

Como a Folha mostrou, a campanha do ex-presidente prepara uma ofensiva pelo voto útil e contra a abstenção, além de apostar na mobilização da militância nas ruas, para gerar uma onda decisiva na reta final da campanha presidencial.

Nos últimos dias, Lula viu uma série de figuras públicas anunciar apoio à candidatura do petista logo no primeiro turno.

Entre eles o ex-ministro Henrique Meirelles e o ex-senador Cristovam Buarque, que participaram de ato com Lula na segunda (19), e o advogado e professor Miguel Reale Jr., autor do pedido de impeachment que resultou na cassação da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Personalidades ligadas ao PSDB também declararam apoio a Lula.

Na quarta (21), o diretor-geral da Fundação Henrique Cardoso, o cientista político Sergio Fausto, afirmou ao Painel que irá votar no ex-presidente.

No mesmo dia, o vice de Lula, o ex-governador Geraldo Alckmin (PSB), ex-tucano, recebeu apoio de uma ala do PSDB de Goiás. Alckmin cumpriu agenda em Goiânia.

Ainda na quarta, o advogado José Carlos Dias, ex-ministro da Justiça do governo FHC, disse que votará em Lula no primeiro turno.

"Tomei esta decisão em razão dos compromissos que considero importantes com relação a democracia, direitos humanos e meio ambiente. Indiscutivelmente, para que tudo isso seja protegido, é preciso votar em Lula já no primeiro turno", afirmou ao Painel.

Nesta quinta (22), José Gregori, ex-ministro da Justiça no governo de FHC, também declarou apoio ao petista.

"Com os meus 70 anos de vida pública, eu sei que a recondução do atual presidente seria muito negativa, especialmente agora que o Brasil precisa ter um protagonismo eficiente que combata a fome, nos prepare para as pandemias e evite a guerra nuclear. Lula tem sensibilidade para estas questões", afirmou Gregori em nota.

Na tarde desta quinta, Alckmin postou nas redes sociais que, além de José Gregori, os embaixadores Sérgio Amaral e Rubens Ricupero também apoiam a chapa já no primeiro turno. "Vamos juntos garantir a democracia brasileira com Lula presidente", escreveu.

À Folha Amaral afirma que o povo brasileiro "deu a Bolsonaro uma grande oportunidade" e ele "a jogou na lata do lixo". "Ele não merece ser reeleito. Se é para apoiar Lula, melhor no primeiro turno para evitar o desgaste e as violências que poderão vir."

Segundo o embaixador, "o governo Bolsonaro não foi bom para o país". Ele afirma ainda que, na política externa, o Brasil "se indispôs com os dois principais parceiros econômicos, Estados Unidos e China".

Amaral era embaixador do Brasil nos EUA e foi removido pelo então ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, em abril de 2019, para o escritório de representação em São Paulo.

Além disso, a busca da campanha pelo voto útil atraiu apoiadores famosos do presidenciável Ciro Gomes (PDT), entre eles o músico Tico Santa Cruz e o cantor Caetano Veloso, que chegou a gravar vídeo declarando voto em Lula.

Colaborou UOL

Shotes semelhantes
Arquivo de Notícias
  • Elite
    Elite
    Nova temporada de "Elite" diminui cenas de sexo e divide fãs
    17 dias voltar
    19
  • Favipiravir
    Favipiravir
    Medicamento japonês acelerou recuperação de contaminados por coronavírus, diz jornal
    18 Mar 2020
    1
  • Ana Lucia Menezes
    Ana Lucia Menezes
    Dubladora Ana Lúcia Menezes morre aos 45 anos, após sofrer AVC
    20 Abril 2021
    10
  • Barcelona x Real Sociedad
    Barcelona x Real Sociedad
    Barcelona x Real Sociedad - Ao vivo - Campeonato Espanhol - Minuto a Minuto Terra
    15 Agosto 2021
    9
  • Presente Dia dos Pais
    Presente Dia dos Pais
    Varejo prevê alta de 32% nas vendas de Dia dos Pais; veja promoções
    2 Agosto 2021
    2
Shotes mais populares dessa semana