Topics quentes fechar

Imposto de Renda 2020: Aprenda a consultar o 1º lote da restituição

Nesta sexta-feira, 22 de maio, a Receita Federal liberou as consultas ao primeiro lote da restituição do Imposto de Renda 2020, referente ao ano de 2019. No primeiro lote, serão contemplados idosos, pessoas com deficiência ou doenças graves. De acord

Nesta sexta-feira, 22 de maio, a Receita Federal liberou as consultas ao primeiro lote da restituição do Imposto de Renda 2020, referente ao ano de 2019. No primeiro lote, serão contemplados idosos, pessoas com deficiência ou doenças graves. De acordo com a Receita, será autorizado um crédito bancário para 901.077 contribuintes, no dia 29 de maio, totalizando o valor de R$ 2 bilhões.

Em consequência da pandemia de Covid-19, a restituição está sendo paga antes do fim do prazo da entrega das declarações. O governo adiou a data final das declarações de IRPF para o dia 30 de junho. A consulta pode ser feita através de três canais: pelo site da Receita, por aplicativo ou pelo telefone.

Veja como consultar o 1° lote da restituição do Imposto de Renda 2020 Site

A consulta pelo site é muito simples, pois basta acessar o site da Receita e inserir seus dados. As informações para a consulta são o CPF e a data de nascimento. Todas essas informações devem ser digitadas apenas numericamente, ou seja, não há necessidade de inserir barra, ponto ou qualquer outro caractere especial.

O procedimento para consulta por meio do aplicativo é o mesmo do site. Para isso, é preciso efetuar o download do mesmo, que está disponível para sistema Android e iOS. Acesse a Google Play Store o Apple Store e baixe gratuitamente.

Telefone

Por último, é possível conseguir a informação por telefone através do número 146. Uma gravação solicitará suas informações e em seguida lhe informará o resultado.

Resultados das consultas

Ao efetuar a consulta, o contribuinte pode se deparar com os seguintes resultados:

  • que foi contemplado e que receberá os valores na semana que vem;
  • ou que a declaração está na “fila de restituição”, ou seja, que está tudo correto (apenas aguardando a liberação dos valores nos próximos meses),
  • ou que está “em processamento”, ou na “fila de espera” do órgão.

Segundo o supervisor do IR, Joaquim Adir, a última opção pode significar que há alguma informação inconclusiva e o contribuinte pode revisar, também no site da Receita, para se assegurar que está tudo correto.

Shotes semelhantes
Shotes mais populares dessa semana