Topics quentes fechar

De ponto em ponto, Brusque se distancia de times que vivem momentos terríveis

 

O Brusque chega a cinco empates consecutivos na Série B, perdendo enormes oportunidades de vitória em erros de arbitragem, vacilos em momentos decisivos ou pelo mais absoluto azar. As causas são diversas. Mas, quando se olha para trás, há adversários diretos em momentos ainda piores, que não conseguem sair do lugar.

É bom lembrar neste momento: o quadricolor terminou o turno no 12º lugar, a dois pontos do Z-4. Agora, passadas três rodadas do returno, está no 14º lugar, a cinco pontos da degola. CSA, Guarani e Náutico vivem momentos tenebrosos.

O futebol apresentado tem constância, tem identidade, mas a falta de qualidade na frente preocupa muito. defensivamente, o time vem muito bem, mas pelo menos quatro dos últimos gols que tomou eram evitáveis (dois pênaltis e os gols de bola aérea contra CRB e Sampaio Corrêa).

Entre a torcida, o foco sai do técnico Luan Carlos e se concentra na arbitragem, que foi, no mínimo, questionável contra o Sampaio Corrêa. Os resultados, ainda que não incluam vitória, dão paz e tempo ao treinador.

Se tudo der certo contra o CSA, o Brusque ganha uma vantagem mais segura contra o Z-4. Haverá, a princípio, mais paz e mais tempo. Mas o Azulão vai jogar sua vida contra o Marreco, e o jogo será tudo, menos fácil.

Controle

Já faz quase uma semana, mas vale o registro: foi mais que lamentável a reação de Luan Carlos na entrevista pós-jogo de Ygor Catatau, fazendo uma interrupção para cobrar (?) do jogador adversário ou do repórter satisfações sobre o gol anulado sobre o Sampaio Corrêa. O técnico já havia feito um destrato semelhante na rodada anterior, contra o Cruzeiro, pediu desculpas, e repetiu o erro menos de uma semana depois. Isto inflamou a torcida contra a imprensa, e não precisamos de outros acontecimentos do tipo.

A imagem de técnico jovem, estudioso e que traz algo novo pode se transformar na de um profissional que não tem controle dos nervos. A antipatia da imprensa nacional é a última coisa de que Luan Carlos precisa neste início de carreira.

Se fosse analisar a coletiva pós-jogo inteira, faria algumas ressalvas entre alguns pontos válidos. Não houve quadricolor que saiu do Augusto Bauer naquela noite com sensação de ter sido lesado. Mas tudo tem hora, lugar e dosagem adequados.

Mantos

As camisas 2 de linha e goleiro do Brusque, com lançamento anunciado antes do jogo contra o Sampaio Corrêa, estão absolutamente fantásticas. Considerando só as de linha, a amarela já é a mais bonita dos últimos 10 anos, em disputa ferrenha com a branca de 2021. Apenas uma opinião singela da coluna. Os colecionadores e conhecedores das camisas do Brusque sabem melhor.

Susto

O Carlos Renaux arrancou um empate contra o Internacional, em Lages. Foi uma atuação bem complicada do Vovô, em comparação com as boas partidas de até então. O Leão Baio conseguiu causar problemas, aproveitando alguns espaços. Baianinho (aquele mesmo) se destacou pelo Inter.

De qualquer forma, a vantagem do empate se mantém nas quartas de final, e o Renaux continua favorito a passar de fase. Encararia, provavelmente, o Metropolitano, numa disputa final pelo acesso. A volta é às 19h deste sábado, 13, no Augusto Bauer.

Pelas movimentações em alguns grupos, não seria surpresa se houver mais torcedores do Brusque do que do Inter de Lages, pelo atrito entre os dois clubes após o jogo do quadricolor contra o Cruzeiro. A ver.

Shotes semelhantes