Topics quentes fechar

Vídeo mostra modelo Bruno Krupp em alta velocidade ao atropelar jovem na Barra da Tijuca

Imagens corroboram versão de que Krupp corria na hora do acidente, como parentes da vítima disseram ao g1. João Gabriel Cardim, de 16 anos, perdeu uma perna na hora e morreu no hospital.
Vídeo mostra moto de Bruno Krupp em alta velocidade antes de atingir jovem

Vídeo mostra moto de Bruno Krupp em alta velocidade antes de atingir jovem

Câmeras de segurança na orla da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, gravaram o modelo e influenciador Bruno Krupp, de 25 anos, passando de moto em alta velocidade momentos antes de atropelar e matar o adolescente João Gabriel Cardim, de 16 anos. O jovem atravessava a rua com a mãe quando foi atingido.

A versão de que Krupp corria na hora do acidente já havia sido dita ao g1 por parentes da vítima.

Nas imagens, assim que Krupp passa, as pessoas que estavam no quiosque já olham devido à alta velocidade. No fundo da imagem, dá para ver mãe e filho atravessando a rua e a reação das pessoas de espanto com o choque.

Leia também:

Moto passou em alta velocidade até o impacto — Foto: Reprodução
1 de 6 Moto passou em alta velocidade até o impacto — Foto: Reprodução

Moto passou em alta velocidade até o impacto — Foto: Reprodução

Clientes de quiosque olham o momento do atropelamento, quando a moto em alta velocidade atinge João Gabriel — Foto: Reprodução
2 de 6 Clientes de quiosque olham o momento do atropelamento, quando a moto em alta velocidade atinge João Gabriel — Foto: Reprodução

Clientes de quiosque olham o momento do atropelamento, quando a moto em alta velocidade atinge João Gabriel — Foto: Reprodução

Parado em blitz 3 dias antes

Três dias antes do acidente, Krupp o foi parado em uma blitz da Lei Seca com a mesma moto que pilotava na noite do acidente. Assim como na noite de sábado, na quarta-feira (27) o veículo também estava sem placa e o piloto não tinha carteira de habilitação.

Bruno recebeu três multas – além da falta de placa e carteira, ele se recusou a soprar o bafômetro – somando R$ 4 mil e teve a moto, um Yamaha cinza, apreendida, mas a recuperou a tempo de pilotar no sábado e se envolver no acidente trágico na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio.

A moto que ele dirigia foi novamente apreendida, desta vez levada à delegacia.

Modelo atropela rapaz de 16 anos na orla da Barra

Modelo atropela rapaz de 16 anos na orla da Barra

O acidente terminou com a morte de João Gabriel, que perdeu uma perna na hora, chegou a ser hospitalizado, mas não resistiu. Krupp chegou a ser levado para o Hospital Municipal Lourenço Jorge com escoriações, de onde foi liberado no domingo (31).

De acordo com a Polícia Civil, Bruno Krupp não tem habilitação, e a moto só foi identificada graças ao número do chassi. No Detran, o veículo aparece licenciado no nome de Krupp.

A 16ª DP (Barra) investiga o caso como homicídio culposo, quando não há intenção de matar, mas já estuda mudar a acusação para homicídio com dolo eventual. Os policiais ainda aguardam ouvir Bruno Krupp.

O g1 tenta contato com a defesa de Bruno Krupp.

João Gabriel Cardim Guimarães tinha 16 anos — Foto: Reprodução
3 de 6 João Gabriel Cardim Guimarães tinha 16 anos — Foto: Reprodução

João Gabriel Cardim Guimarães tinha 16 anos — Foto: Reprodução

Outros inquéritos
Bruno Krupp — Foto: Reprodução/Redes sociais
4 de 6 Bruno Krupp — Foto: Reprodução/Redes sociais

Bruno Krupp — Foto: Reprodução/Redes sociais

O modelo Bruno Krupp também é investigado na polícia por acusações de estelionato e estupro.

A acusação de estupro foi registrada na Delegacia de Atendimento à Mulher de Jacarepaguá (Deam). Em depoimento, uma mulher relatou que foi até o apartamento de Bruno Krupp e que ele a teria estuprado. No relato, ela diz que pediu que Bruno parasse, sem ser atendida. Ele nega.

A acusação de estelionato foi registrada na 15ª DP (Gávea). Em 2021, uma gerente de um hotel na Zona Sul contou que o cartão de um cliente fora recusado, e o mesmo aconteceu com diversos outros clientes.

Ao conversar com quem teve o cartão recusado, a mulher relatou que todos afirmaram que Bruno Krupp oferecera diárias no hotel a preços menores do que no site do estabelecimento, e que para conseguir a hospedagem por preços mais baratos, os clientes deviam fazer um pagamento em uma conta em nome de outra pessoa.

A fraude, segundo a gerente, foi estimada em R$ 428 mil. Krupp teria saído do hotel antes do estabelecimento conseguir contestar os cartões.

Quem é Bruno Krupp?

Quem é Bruno Krupp?

Bruno Krupp — Foto: Reprodução
5 de 6 Bruno Krupp — Foto: Reprodução

Bruno Krupp — Foto: Reprodução

Bruno Krupp — Foto: Reprodução
6 de 6 Bruno Krupp — Foto: Reprodução

Bruno Krupp — Foto: Reprodução

Shotes semelhantes